quarta-feira, 24 de março de 2010

Ser invisível



Não sentir.
Não ouvir.
Não ver.
Não ter luz.
Estar sem voz...

No silêncio.

No vazio.

Não olhar para trás.
Caminhar...

Sabendo que mais à frente não pode ser mais escuro!

9 comentários:

Zeca-Diabo disse...

Diz-me onde é essa "estrada" para eu não passar lá.

Manuel disse...

Lindo poema!
É uma mensagem de e para quem nunca desiste.
Bjs

Espaço do João disse...

Olá Conceição.
Escolheste um poema que de todo faz pensar na vida enquanto o apito derradeiro do Árbitro não soar nos nossos ouvidos
Uma coisa è certa:- temos de sentir
Temos de ouvir
Temos de ver
Temos ter algo que nos ilumine
Temos de ter voz

Devemos ter silêncio
Devemos olhar para tr´s ,pois podemos ser seguidos
Devemos caminhar por lugares seguros
Devemos saber que a escuridão nos espreita a qualquer momento

São duas refleções semelhantes?
Um bejo e um apertado abraço .

Dalva M. Ferreira disse...

Feliz Páscoa para você e os seus amados. Minha generosa leitora... pois se você,ademais de escrever bem, pensa em profundidade!

Fernando José Ramos disse...

É emocionante como transmites o que todos nós sentimos.
Um grande abraço

Vhenam - C.B.B. disse...

Olá venha participar da nossa comunidade, CLUB BLOGUEIROS DO BRASIL >>
http://www.orkut.com.br/Main#CommunityJoin?cmm=81790457

Anónimo disse...

É isto que realmente sentes?
Respondo-te:
- Estás muito enganada,és visível mesmo no escuro.
Ninguém fica indiferente à pessoa que tu és, e não pares de caminhar, há muita gente que precisa de ti e que não sabe viver sem ti.
Beijinhos

MarTIC@ disse...

Cara Concha!
Estou de volta [foi o sol que ajudou ao regresso].
Sabe? Já não tenho palavras para a sua escrita. Tão simples e tão intensa! Gosto tanto deste poema! Diz-me muito... Obrigada por partilhar!
; )*

X@u

Marlon/Leane disse...

Com luz

Funchal

Funchal