segunda-feira, 22 de setembro de 2008

Faz-me falta



Os dias são todos iguais, quanto ao trabalho e obrigações, o que faz a diferença, são os pormenores, que nos fazem sair da rotina.
O despertar às 5H da manhã, a ida para o aeroporto, puxar malas, o aguardar em fila para fazer o chek-in, pode ser trivial, se, for a ida em aberto de alguém que não nos faz falta.
Apetece-me ouvir : - Vou ali, e já venho...ok?!, Hoje não vou jantar a casa....
Mas, sei que não consegues dizer muito, para o além de: - Bem, agora já vou, ainda preciso de ir...., beijinhos, portem-se bem.
E,neste vai e vem, de idas e vindas, dizemos quase sempre as mesmas palavras, não conseguimos olhar-nos por muito tempo, ficamos apressadas, não queremos mostrar que já temos saudade, e de costas voltadas choramos juntas...
Fazes falta!!!






3 comentários:

MarTIC@ disse...

Partir. Chegar. Voltar. Faz parte do ciclo da vida. Fazemos muitas viagens. Ficar ou ir pouco importa. O que realmente importa é a bagagem que levamos e que nos ajuda a trilhar caminho... Que as nossas bagagens estejam sempre carregadas de sonhos e vontades.
Boa viagem!

X@u

Shakanuno disse...

é a pior coisa que me podem fazer. Quando me vão p^r ao sítio da partida e ficam ali comigo à espera. Apetece-me expulsa-los dali. Pô-los a andar. Vão-se embora. É aquela despedida prelongada. Detesto tanto como gosto. Prefiro, de longe, quando me vão buscar à chegada. Ao regresso.

Anónimo disse...

Sinto a vossa falta todos os dias e a toda a hora!!! Mas o que me dá força é pensar que é o último ano.
beijos* marta

Funchal

Funchal