domingo, 12 de julho de 2009

Li e recomendo: "Casa Quieta" de Rodrigues Guedes de Carvalho

Adoro ler.
Não consigo imaginar a minha vida sem um livro!
É um vício.
Não consigo corrigi-lo,porque também não o quero.
Os livros despertam-me várias sensações: às vezes
sonho,viajo, e até chego a dar a volta ao Mundo!
Tenho fases, que não consigo assimilar a leitura, foge-me a concentração.
Será cansaço?
Será depressão?
Nem quero saber, porque acontece por períodos muito curtos.
Acabei neste momento esse interregno.
Li "Casa Quieta"
"Quero acreditar que já não estarias em casa por alturas em que cheguei mas não sei dizer"
Emocionei-me, já na primeira página deste livro.
É uma obra inquietante, profunda, que mexe com os sentimentos e nos faz reflectir sobre a nossa própria existência.
"Rodrigues Guedes de Carvalho" toca em nervos sensíveis e faz-nos arrepiar.
Salvador é um dos protagonistas.
Mas nesta história o protagonismo é tomado por quem conta, quem vive os problemas.
A guerra colonial vivida na primeira pessoa por António, o louco!
Os conflitos de gerações.
António e o pai, António e o filho, Salvador e o pai e Salvador sem filhos.
O Drama da infertilidade.
O fim do mundo de Mariana com a infidelidade de Salvador.
As irmãs de Mariana longe, no Canadá.
E Mariana sem filhos.
Mariana sem pais.
Mariana com uma data fim.
Como enfrentar a morte que se mostra em cada esquina?
Mariana morta.
Salvador sem Mariana.
António sem Eunice.
António e Salvador sem pai.
Salvador sem filhos e António sem os ver.
Solidão.
Casa quieta.
"Provavelmente ainda te encontraria em casa mas como dizer. Nada de suspeito nada que me permita. Assegurar."
Este livro fala do sentimento de perda, da vivência das relações humanas, do tempo irrecuperável e do drama da morte.
"Casa Quieta", é o ninho para onde sempre queremos voltar...
Há uma impotência em relação à morte,que nos toca a todos.

5 comentários:

Rosa Oliveira disse...

Esta é a Conceição que eu conheço.
A ler,a ler,sempre...
Já lias Eça de Queiroz, e eu continuava nas fotonovelas.
Um abraço cheio de saudades.

António Saraiva disse...

Ando surpreso com a boa escrita destes jovens jornalistas.
Também recomendo a leitura
- "Daqui a Nada",
- "Mulher em Branco"e
- "Canário".
Aproveita e dá uma olhado no
http://coriscos.blogspot.com/2006/03/rodrigo-guedes-de-carvalho.html
Bjs

Dalva M. Ferreira disse...

Estou aqui pesquisando nas nossas maiores livrarias e, salvo engano, não se encontra Rodrigues Guedes de Carvalho por essas bandas!!! Mas eu vou continuar buscando, pois deve mesmo ser um escritor excelente. Isso não me admira pois não encontro o meu tenor polonês também, o Piotr Beczala. Se você ler isso aqui, procure conhecê-lo: ele é um cantor fantástico, e se escuta uma boa amostra de sua música em sua página da net (www.beczala.com). Obrigada, Concha-Conceição, pela dica e pelas palavras tão doces no meu blog!

Manuel disse...

A tua sensibilidade,faz com que nós estejamos sempre contigo.
Beijos

Vieira Calado disse...

Grato pela informação.

Bem haja!

Funchal

Funchal