sábado, 25 de outubro de 2008

Surpreender? - Às vezes...




Às vezes revelo-me ...

Às vezes escondo-me,

Às vezes vou ao fundo e volto.

Rio dos meus enganos

Choro pelo equívocos
E na maior parte do tempo
Simplesmente respiro...


Às vezes brincando

Às vezes provocando
Digo o que sinto

Por vezes ganho
Por vezes perco

Às vezes divirto-me
Às vezes entristeço
Às vezes sonho


E, na maior parte do tempo

Estou em paz
Estou apaixonada
Estou a sorrir

Estou vivendo...
















































5 comentários:

MarTIC@ disse...

Muitas vezes, fazemos coisas surpreendentes e somos admirados por isso. No entanto, surpreendemos os outros e não a nós mesmos. Temos consciência de que não fizemos nada mais do que a norma nos permitia...
Surpreender-se a si próprio, aí está o desafio!
Bjs,

X@u

wild disse...

Gostei do texto e da borboleta :P

Concha disse...

A "borboleta" é símbolo das metamorfoses,é a mudança de forma,é a transformação física e moral,pela qual todos nós passamos.
Por lapso, apaguei a ùltima parte do meu "Eu"

Shakanuno disse...

Andamos a ler "As Intermitências da Morte" do Saramago". Andamos, andamos. Boa leitura em todo o caso. O bom gosto pela leitura será que também é genético?

Professorinha disse...

Às vezes todos somos algo diferente...

Beijos

Funchal

Funchal